UCPel desafia comunidade acadêmica em ação solidária


918  5 de agosto de 2020

Existem diversas formas de contribuir para o bem comum. Dentre elas incentivar a cultura de gestos solidários, proposta que o Instituto Superior de Formação Humanística (ISFH/UCPel) traz com o objetivo de amenizar dificuldades enfrentadas neste momento de pandemia. De 10 a 17 de agosto, a intenção será a de desafiar amigos através das redes sociais na realização de iniciativas solidárias.  

O projeto criado pelo ISFH chama a atenção para o dia 10 de agosto, lembrado como Dia Mundial da Solidariedade Cristã. Conforme conta a professora Adriane Mobbs, a ideia nasceu em 2019 com a intenção de fomentar a cultura solidária, mas precisou de adaptações devido a pandemia de Covid-19. “Com essa iniciativa esperamos contribuir para o reforço do compromisso solidário com o próximo”, comenta.  

Aberta à comunidade em geral, a proposta é convidar conhecidos para participar de um desafio on-line através da publicação de vídeo ou foto de alguma ação solidária realizada. Também é necessário marcar as duas pessoas desafiadas, o perfil oficial @ucpel e utilizar a hashtag  #SolidariedadeUCPel  

Para além de doações de alimentos, produtos de higiene, roupas, dinheiro, por exemplo, existem outras formas de participação, completa Adriane. “Pode ser alguma dica, ler para uma criança, recitar um poema, enfim, o que a pessoa compreender como solidário e quiser compartilhar”, explica.  

Na avaliação do diretor do ISFH, Dom Ricardo Hoepers, ser solidário é fazer o bem, é estar sintonizado com a vida para olhar além de si mesmo. “Ser solidário é ser gente, é ir ao encontro, é dar suporte, é ser presença, enfim, é amar o próximo como a ti mesmo”, finaliza.

  

Redação: Rita Wicth – MTB 14101